5 dicas para desenvolver habilidades sociais em crianças

6 minutos para ler
7 atividades para o desenvolvimento de competências socioemocionais infantil

A vida em sociedade demanda trocas constantes entre diferentes grupos e perfis de indivíduos. Seja com desconhecidos ou pessoas de nosso círculo, essas relações têm mais qualidade quando aprendemos a interagir desde cedo. Daí a importância de trabalhar as habilidades sociais em crianças.

Essas habilidades servem de base para que os pequenos consigam se comunicar e compreender os outros em diversas situações. Inclusive, são tão necessárias que merecem destaque entre as práticas de desenvolvimento humano. O ideal é estimulá-las quanto antes para que gerem boas experiências ao longo da vida.

Que tal descobrir as vantagens desse cuidado? Continue a leitura do artigo para saber mais!

A importância das habilidades sociais em crianças

Toda pessoa se beneficia das ações que envolvem troca de ideias e opiniões. Por meio delas, é possível expressar sentimentos, comunicar mensagens e até compartilhar angústias. Esse exercício também favorece o desenvolvimento da empatia, visto que o olhar dos demais passa a ser considerado em cada reflexão.

As habilidades sociais são construídas e aprimoradas com o tempo. Podem sofrer mudanças significativas, de acordo com os espaços que frequentamos e os grupos dos quais participamos. O fato é que existem inúmeras formas de interagir com o mundo à nossa volta, e todas tendem a começar no ambiente familiar.

A socialização infantil começa no momento em que o bebê demonstra suas primeiras reações ao entorno e colabora para que, aos poucos, vá tendo noção da própria realidade: ao ver os pais, brincar com os irmãos, ter contato com um animal doméstico ou observar as visitas que chegam até sua moradia.

Os desafios do período de isolamento

Enquanto crescem, os pequenos são inseridos no ambiente escolar e passam a experimentar atividades fora de casa. A vivência no espaço de ensino é positiva para o desenvolvimento das habilidades sociais em crianças, tanto que, em muitas sociedades, representa a principal fonte de socialização.

Com a pandemia e a necessidade do distanciamento social, as pessoas precisaram se recolher em suas residências e evitar aglomerações. Quem tem filhos sentiu o peso dessa prática que, embora fundamental para a segurança e a saúde de todos, limitou as valiosas interações.

Sem variedade de estímulos e ambientes, as crianças tendem a perder a capacidade de se comunicar com clareza e de manifestar vontades. É preciso, portanto, que os familiares busquem formas de incrementar a rotina infantil, enriquecendo-a enquanto as coisas não voltam ao cenário considerado normal.

Por que os pais devem acompanhar a vida escolar dos filhos?

O papel da escola no processo de integrar os alunos

No contexto escolar, os pequenos exploram um universo totalmente novo. Há colegas para conhecer, professores para orientar e aulas personalizadas às necessidades de cada grupo etário. Ou seja, além de garantir educação, a escola acaba ampliando as habilidades sociais em crianças.

Mesmo nos períodos de isolamento, em que as aulas são substituídas por tarefas que possam ser cumpridas no espaço doméstico, o apoio de uma instituição de ensino faz toda a diferença. Afinal, os educadores têm preparo para lidar com os desafios e propor novas maneiras de socializar.

É na escola que as crianças percebem, com maior atenção que existem diferentes formas de pensar e de fazer as coisas. Também descobrem que é preciso respeitar, exercitar a paciência, saber negociar, discutir possibilidades e, muitas vezes, tomar decisões pensando no coletivo.

O exercício saudável da socialização abre caminho para as amizades e gera senso de pertencimento. Nessas condições, a vontade de colaborar é despertada e permite a construção de um ambiente satisfatório para todos. Um dos efeitos é a redução de brigas e desentendimentos por falhas de comunicação.

5 dicas para desenvolver habilidades sociais em crianças

Muitas escolas já retomaram sua programação presencial e podem atender aos alunos com segurança. É importante que os pequenos tenham a oportunidade de frequentar o espaço de ensino o quanto antes, considerando todas as precauções necessárias.

O ingresso ou retorno a uma instituição não impede que os pais e demais responsáveis proponham atividades de socialização infantil em casa. O envolvimento dos familiares é extremamente positivo para entreter os pequenos, fortalecer vínculos e garantir que todos tenham boas memórias.

Veja, a seguir, listamos 5 passos para desenvolver habilidades sociais em crianças:

  • dedicar tempo de qualidade — sejam minutos ou horas, os instantes vividos devem ser aproveitados ao máximo, com bastante dedicação. O ideal é reservar um espaço na agenda todos os dias para que a interação ocorra sem interrupções e, em curto prazo, vire um hábito no círculo familiar;
  • variar as brincadeiras — há muitos programas para fazer com os pequenos que ensinam enquanto aguçam a curiosidade. Diversifique as opções para eliminar o tédio e gerar sempre novos estímulos. Pode ser um jogo de tabuleiro ou eletrônico, a produção de uma receita, o plantio de uma flor e até um passeio prolongado pelo parque;
  • dar feedbacks — ninguém nasce sabendo o que é certo e o que é errado. As crianças aprendem muito pelo exemplo e pelas orientações que recebem dos adultos. Nesse sentido, com empatia e muita tranquilidade, sempre indique o caminho certo e peça para que elas expressem seus incômodos;
  • estimular a autocrítica — para se relacionar com os demais, é preciso entender que nossas ações nem sempre são as corretas. Assim, explique para os pequenos que eles também podem cometer falhas e que, quando perceberem esse tipo de ocorrência, saibam pedir desculpas e assumir o problema;
  • incentivar a interação — palavras positivas são ótimos impulsos para as crianças agirem. Elas se inspiram nos adultos e gostam de sentir que seus esforços valeram a pena. Então, sempre que puder, reforce a importância da comunicação e da troca saudável.

O desenvolvimento das habilidades sociais em crianças tem lugar especial na construção de um mundo mais acolhedor e agradável para todos. Quando características tão positivas são valorizadas nos primeiros anos de vida, a tendência é que se tornem permanentes, impactando várias gerações.

Gostou do tema deste artigo e gostaria de receber as próximas publicações? Assine a nossa newsletter para que possamos avisar você a cada atualização do blog!

Posts relacionados

Deixe um comentário