Entenda a importância da ecologia na Educação Infantil

7 minutos para ler
7 atividades para o desenvolvimento de competências socioemocionais infantil

Você já pensou na importância da abordagem sobre ecologia na educação infantil, hoje em dia? Esse assunto sempre teve relevância, mas costumava ser deixado em segundo plano, em função de outros interesses da sociedade. Agora, com tantos problemas ambientais graves e sérias ameaças à nossa própria sobrevivência como espécie, o tema passou para um status mais significativo.

Sendo assim, essa área de estudos está diretamente conectada à compreensão do desenvolvimento sustentável em diversos níveis, tanto local e regional quanto global. Está, também, atrelada à relação direta das pessoas com o meio ambiente. Por isso, é um tema que tende a levar experiências enriquecedoras à escola, a exemplo da educação bilíngue, tendo em vista seu potencial para despertar a consciência crítica na criança, em todos os âmbitos da vida.

Neste post, levantaremos sua importância na educação e como pode ser introduzida na vida dos pequenos desde seus primeiros momentos. Fique com a gente e saiba mais!

O que é ecologia?

Primeiramente, podemos conceituar ecologia como o estudo voltado às interações estabelecidas entre os seres vivos com o ambiente em que vivem. Sendo assim, a abordagem da ecologia para crianças reside na necessidade de despertar nelas a responsabilidade que todos nós temos em relação ao cuidado com o planeta, desde a tenra idade.

Assim, tanto no convívio familiar quanto na escola, os pequenos já aprendem a racionalizar os recursos, entendendo seu papel nesse ciclo, de forma a contribuir com o combate à degradação da natureza e com a luta contra as mudanças climáticas. O resultado desse trabalho desafiador pode ser um mundo realmente mais sustentável.

Como funcionam essas aulas, na prática?

O estudo da ecologia na infância pode ser ricamente iniciado, já que é o período em que as crianças demonstram uma curiosidade natural sobre tudo o que as cerca. Então, nesses primeiros estágios da vida, o contato com a natureza é a base de tudo.

Ao mesmo tempo, devemos introduzir noções sobre poluição, como cuidar do meio ambiente, como reciclar o lixo, de que forma economizar recursos e tantos outros conceitos que devem fazer parte da rotina de todos nós. E como aplicar esses conceitos, de maneira prática, dentro da sala de aula?

Uma das atividades mais interessantes pode ser a criação de um jardim ou uma hora. Dessa forma, as crianças podem ter contato com a terra, entender como uma planta é formada, do que ela precisa para se desenvolver, seu ciclo de vida etc. Em um momento como esse, é possível passar uma gama de conhecimentos que conectam a um entendimento geral sobre o funcionamento da ecologia.

Ao mesmo modo, como uma das atividades extraclasse, a escola pode organizar um tour pela cidade para observar como é o funcionamento do cotidiano nos bairros, a coleta de lixo e sua importância ao separar e reciclar o que pode ser reaproveitado, a urbanização, a disposição dos parques e praças e tantas outras coisas.

Nas atividades relacionadas às artes, uma boa dica é montar uma oficina de reciclagem para que as crianças levem produtos descartados, como caixas de papelão, garrafas pet, potes variados de plástico e outros itens. Com esse material, os pequenos podem soltar a imaginação e construir brinquedos, produtos de artesanato e muitas outras coisas interessantes.

Qual é a importância da ecologia na formação da criança?

O contato da criança com a natureza, conforme já dissemos, é o ponto de partida para que ela compreenda a importância do meio ambiente. Além disso, a desconstrução do universo escolar resumido a quatro paredes é um passo fundamental para ampliar a percepção do mundo e como ele funciona.

Além de levar mais liberdade para as crianças, manter a pauta ecológica nas aulas possibilita o entendimento de que os seres humanos não são o centro do universo, e que precisamos criar harmonia à nossa volta se quisermos ter uma vida equilibrada. Tudo isso tem a ver com o cuidado, a preservação e o conhecimento sobre biodiversidade e sustentabilidade de toda a vida na Terra.

Por que os pais devem acompanhar a vida escolar dos filhos?

É, portanto, imprescindível que nossas crianças entendam, profundamente, que os recursos do planeta não são inesgotáveis e que não podemos continuar consumindo indefinidamente, sem pagar um preço muito alto no futuro. Aliás, nesse exato momento, já estamos pagando caro por muitas coisas essenciais.

Como isso impacta a sociedade?

A partir do momento em que as escolas conseguirem introduzir todo esse conhecimento necessário sobre a importância da ecologia, fazendo a diferença na formação das crianças, o impacto na sociedade pode ser gigantesco. Teremos cidadãos comprometidos com uma real responsabilidade com o planeta, e dispostos a agir conscientemente a partir do que aprenderam, de forma natural.

É por isso que o investimento cultural em desenvolvimento da responsabilidade socioambiental é tão importante. Com isso, poderemos ter uma expressiva redução dos impactos ambientais negativos que ainda enfrentamos hoje.

Afinal, é por meio da educação ambiental que as crianças podem internalizar e enraizar a importância de racionalizar os recursos naturais. Com isso, saberão fazer o descarte corretamente, reciclar e impactar minimamente o mundo em que vivem.

Outro impacto direto da educação ambiental ocorre no papel das crianças nas questões sociais. Aprender a ter respeito pela natureza leva os indivíduos a desenvolverem uma visão de coletividade, um sentimento de pertencimento, que conduz à responsabilidade perante o mundo que nos cerca.

Uma educação ecológica, portanto, proporciona uma visão de longo prazo, com a percepção clara de que todas as atitudes têm reflexos no meio ambiente, ainda que não seja imediatamente. Com tudo isso bem organizado na mente, as crianças crescem imbuídas de atitudes sustentáveis.

Quais são as principais metodologias de ensino ambiental para crianças?

A educação ecológica deve ser vista como um processo para ser elaborado a vida toda. Por isso, precisa fazer parte do programa educativo de institutos e escolas, bem como em conferências, seminários e palestras. O ensino dedicado às salas de aula, entretanto, deve ser adaptado conforme a idade, levando-se em conta o grau de maturidade das turmas.

Além disso, o ideal é que se misture aulas teóricas e práticas, de forma interessante, lúdica e divertida. Assim sendo, muitas das atividades podem ser realizadas em parques da cidade, no pátio da escola ou outros locais ao ar livre, onde se possa ensinar em contato com animais, plantas, insetos e outros elementos da natureza.

Dessa maneira, é possível introduzir os problemas causados pela emissão de gases poluentes, consumo de energia, aproveitamento racional da água etc.

O que fazer em casa para colaborar com a consciência ecológica?

A escola pode e deve trabalhar lado a lado com a ajuda dos pais em casa. Afinal, é no dia a dia, da vivência familiar, que as crianças colocam em prática todo seu aprendizado. Por isso, é fundamental que os pais ensinem e deem o exemplo. Só assim, o conteúdo passado aos pequenos fará sentido para eles.

Em casa, eles terão as melhores oportunidades para aprender a economizar energia, água, como reciclar o lixo e reaproveitar objetos descartados. São as atitudes comuns do cotidiano que fornecem a base necessária para incutir uma real e sólida noção de sustentabilidade na cabeça das crianças.

Assim, conforme expusemos ao longo do texto, a formação de noções de ecologia na educação infantil é vital, mas também, é um processo lento, diário e incansável. Por isso, a participação ativa da família é tão importante. Com a união da escola e dos familiares, poderemos formar indivíduos verdadeiramente conscientes e engajados nas causas ambientais.

Se você gostou desse tema e deseja ficar por dentro de mais assuntos relevantes para a educação das crianças, assine nossa newsletter e aproveite mais do nosso conteúdo!

Posts relacionados

Deixe um comentário