Como funciona a adaptação escolar? Entenda aqui!

9 minutos para ler

Adaptação escolar é um assunto que sempre gera questionamentos nos pais. Ele reflete um processo importante na vida de toda a família, sendo um momento no qual a criança muda a sua rotina e passa a viver uma nova experiência social e de aprendizagem com professores e colegas.

Neste artigo, você vai entender melhor o que é a adaptação escolar, como ela funciona e qual é o impacto causado no desenvolvimento das crianças. Também vai conhecer a importância desse momento na vida do seu filho, tendo acesso a dicas sobre como os pais devem agir ao longo do processo adaptativo. Quer saber mais sobre adaptação escolar? Continue a leitura e aprofunde o seu conhecimento sobre o assunto!

O que é adaptação escolar?

Trata-se de um período no qual se realiza a adequação/aclimatação de uma criança dentro do ambiente escolar. Em crianças menores, essa fase pode representar a primeira grande separação dos pais, por isso as escolas e as creches adotam práticas visando melhorar a experiência da criança e também dos seus genitores. Acredite: em muitos casos, esse processo é um grande desafio também para os pais.

O período de adaptação escolar é fundamental para alinhar as expectativas e contribuir para uma melhor experiência do seu filho. É comum que seja marcado pela mudança de comportamentos da criança e pelo surgimento de alguns desafios, como irritação, alteração no humor e dificuldade para dormir.

Entretanto, com o passar do tempo, o seu filho vai se acostumar com a mudança na rotina e passará a ter vontade de ir para a escola, tendo em vista a possibilidade de brincar com outras crianças, fazer atividades e se relacionar.

Adaptação escolar em diferentes fases

O processo de adaptação escolar está diretamente atrelado às fases de desenvolvimento da criança, assim o comportamento e a abordagem variam de acordo com a idade.

Bebês na faixa etária de 5 a 6 meses

Por ser um bebê muito pequeno, a adaptação é um processo mais simples. De forma geral, quem tem mais dificuldade de lidar com a mudança são os pais.

Crianças a partir de 7 meses até 3 anos

Nessa faixa etária, identificamos o período mais complexo em termos de adaptação escolar. Isso acontece porque as crianças já têm uma percepção mais apurada da realidade e geralmente sentem estranheza com relação a pessoas e a lugares diferentes daquilo a que elas estão acostumadas.

Ao mesmo tempo, ainda não têm a habilidade cognitiva para compreender o que é uma escola e por que elas precisam estar lá. Por isso os pais e os professores precisam ter mais paciência e habilidade para lidar com o estranhamento e um provável comportamento negativo da criança. É fundamental transmitir confiança e tranquilidade para que, aos poucos, ela entenda que será necessário realizar a mudança.

Crianças a partir de 4 anos

A partir dessa idade, a fase de adaptação é normalmente mais tranquila, pois a criança já entende melhor o que está acontecendo e tem uma capacidade desenvolvida de verbalizar suas vontades. Geralmente, em um ou dois dias ela já está integrada ao espaço escolar.

Entretanto, é natural que ocorram situações de contrariedade em diferentes idades, porque a casa é sempre um ambiente de conforto e segurança enquanto a escola é um ambiente novo, diferente e que tem pessoas desconhecidas.

Qual a importância desse período na vida da criança?

A partir do ingresso em uma creche ou escola, ela vai ter novas relações sociais, aprender diferentes formas de lidar com conflitos e entender o seu papel no mundo. O período de adaptação escolar é fundamental na construção da confiança do indivíduo e no incentivo para que ele ocupe o seu lugar na sociedade.

Os pais desempenham um papel fundamental em todo o processo e devem ser parceiros tanto da criança quanto da escola. Uma boa adaptação vai fazer toda a diferença na experiência e no desenvolvimento do seu filho.

Como agir nesse momento?

Essa é uma dúvida comum de pais e mães que participam das adaptações escolares. A primeira dica é que a criança passe pelo processo de adaptação na presença de uma pessoa do convívio diário, por exemplo, a mãe, o pai, um dos avós e até mesmo babás.

Nos primeiros dias da escola, essa pessoa precisa estar disponível para acompanhar a criança durante o dia. A orientação para os pais é sempre se informar junto à creche ou à instituição de ensino a respeito dos procedimentos adotados para lidar com a situação. Há outras dicas que também ajudam ao longo do processo.

Disponibilidade

É muito importante que o pai ou a mãe estejam disponíveis durante a adaptação escolar. Então, a dica é tirar uns dias de folga ou buscar uma alternativa que permita oferecer esse suporte para a criança.

Objeto de afeto

Você pode levar na mochila da criança um objeto de afeto, como um brinquedo, uma naninha ou paninho que ela goste. Isso vai ajudar a fazer com se sinta “em casa” com o objeto de referência da sua rotina.

Envolvimento

Outra dica interessante, especialmente para as crianças um pouco maiores, é o envolvimento no processo. Você pode, por exemplo, levar a criança para escolher a mochila nova ou comprar o material escolar. Converse com ela e explique como a escola vai ser legal, podendo aprender coisas novas, brincar, desenhar e fazer novos amigos.

Segurança

Transmita segurança para a criança. Nos primeiros dias de adaptação, jamais minta para o seu filho dizendo que vai até o pátio da escola para ir embora. Mantenha a criança segura para que ela se sinta à vontade naquele ambiente.

Firmeza

A adaptação é um processo complexo e desafiador para os pais. Por outro lado, a forma como eles lidam com esse momento faz toda a diferença. A criança costuma ficar sensível, e os pais precisam saber lidar e ajudá-la a enfrentar esse momento.

Mesmo com o choro, os pais devem explicar que a escola é importante e que eles compreendem a insegurança e o medo da criança, mas que estão ali para ajudar a superar esses medos. O diálogo é sempre o melhor caminho, e os primeiros a transmitirem segurança para a criança são o pai e a mãe.

Rotina da casa

O ingresso no ambiente escolar é sinônimo de mudanças na rotina da criança. A rotina da casa também deve ser adaptada a essa nova atividade. Criar bons hábitos e gerir a agenda de todos os membros da família torna a experiência mais proveitosa para todos.

Preparação

Se você está pesquisando sobre adaptação escolar porque está prestes a iniciar uma, começou da maneira certa. A mãe e o pai devem se preparar para esse momento com total segurança de que tomaram a decisão correta. Também devem estar prontos para lidar com os sentimentos que vão surgir durante a adaptação escolar a fim de transmitirem segurança ao filho.

Uma dica que pode funcionar como processo de preparação é deixar a criança em um espaço de brinquedoteca. Desse modo, você avalia o comportamento dela e vai treinando para que fiquem longe um do outro.

Aproveite a adaptação escolar para conhecer outros pais, os professores e os demais profissionais da instituição de ensino. O momento é uma ótima oportunidade para criar um vínculo com a escola, o que vai ajudar muito ao longo de todo o desenvolvimento do seu filho.

Como a escola deve agir?

As escolas são preparadas para lidar com a adaptação escolar de forma eficiente e positiva tanto para a criança quanto para os pais. Porém, para que a experiência seja proveitosa, todos os lados devem estar abertos à mudança que vai acontecer.

A escola precisa ter um procedimento pré-estabelecido para adaptação escolar e informá-lo previamente aos pais durante o período de contratação dos serviços. Esse é o momento de tirar todas as dúvidas e dialogar com a equipe pedagógica da instituição.

Na adaptação escolar, bem como ao longo de todo o período em que a criança está na escola, a instituição deve manter as portas abertas para os pais, criando um ambiente participativo, de diálogo e de construção.

Como avaliar a adaptação?

Como você viu até aqui, a adaptação envolve muitas pessoas e sentimentos. A criança deve ser preparada, mas o processo não diz respeito só a ela: a família também está incluída. Sempre leve em consideração que as mudanças devem ser feitas gradualmente, dando uma atenção especial à rotina e demonstrando afeto e carinho pela criança.

Quando os pais se sentem seguros e estão abertos para ajudar, o processo é mais tranquilo. Sempre que tiver dúvidas ou dificuldades, converse com a escola, busque informações e peça dicas de como ajudar o seu filho e a própria instituição de ensino.

O seu filho vai viver experiências únicas e incríveis no ambiente escolar. Tenha em mente que as crianças são diferentes e que cada família tem uma história e suas particularidades.

As escolas trabalham o processo de adaptação de uma forma diferente, por isso é importante escolher uma instituição na qual os educadores cuidem desse processo com carinho e dedicação, oferecendo uma experiência positiva tanto para os pais quanto para os pequenos alunos.

Você tem dúvidas ou gostaria de compartilhar sua experiência sobre adaptação escolar? Deixe um comentário!

Posts relacionados

Deixe um comentário